"Diga "não" quando você quiser dizer não. Este pode ser o maior economizador de tempo da sua vida"

Linda Lore

Busca no Planeta Maebee:

Usuário:
Senha:

IP do cliente:
54.162.166.214
 



POSTs mais antigos:

Junho de 2016
Julho de 2015
Junho de 2015
Maio de 2015
Abril de 2015
Março de 2015
Fevereiro de 2015
Janeiro de 2015
Dezembro de 2014
Novembro de 2014
Outubro de 2014
Setembro de 2014
Agosto de 2014
Julho de 2014
Junho de 2014
Maio de 2014
Abril de 2014
Março de 2014
Fevereiro de 2014
Janeiro de 2014
Dezembro de 2013
Novembro de 2013
Outubro de 2013
Setembro de 2013
Agosto de 2013
Julho de 2013
Junho de 2013
Maio de 2013
Abril de 2013
Março de 2013
Fevereiro de 2013
Janeiro de 2013
Dezembro de 2012
Novembro de 2012
Outubro de 2012
Setembro de 2012
Agosto de 2012
Julho de 2012
Junho de 2012
Maio de 2012
Março de 2012
Janeiro de 2012
Dezembro de 2011
Novembro de 2011
Outubro de 2011
Setembro de 2011
Agosto de 2011
Junho de 2011
Maio de 2011
Fevereiro de 2011
Agosto de 2009
Julho de 2009
Junho de 2009
Maio de 2009
Abril de 2009
Fevereiro de 2009
Janeiro de 2009
Setembro de 2008
Julho de 2007
Junho de 2007
Maio de 2007
Abril de 2007
Março de 2007
Fevereiro de 2007
Janeiro de 2007
Dezembro de 2006
Novembro de 2006
Outubro de 2006
Setembro de 2006
Agosto de 2006
Julho de 2006



20 de Setembro de 2014

Eu sempre fiquei curioso onde estaria aos 40 anos. Crítico, produtivo, educado e cívico, sempre tive boas expectativas, ansioso pela frase popular: "A vida começa aos 40".
Entretanto, os últimos meses foram pra lá de esquisitos, como que se eu estivesse dentro de uma caixa caindo pela escada.
Conspirações do universo, ou não, tudo parece virar de cabeça pra baixo e pra cima diversas vezes seguidas, tornando quase impossível prever como vai parar.
Não sei quantos degraus ainda faltam no meio desta confusão, mas uma coisa é certa: seja como for, fevereiro de 2015 não será como os últimos 40 anos.
Quer a caixa pare com o lado de cima, ou de ponta cabeça.

Exibir outros POSTs com o tema de: opinião





06 de Setembro de 2014

A ultima edição da coleção Carros Inesquecíveis do Brasil, da Planeta de Agostini, (Planeta De Agostini) traz uma miniatura do Dodge Polara. Basicamente um carro popular (1973-1981) que teve poucas unidades sobreviventes na minha adolescência.
Um deles era o carro do Caetano, treinador das equipes jovens do Palmeiras.
Por ser um carro "raro", era sempre o símbolo do treinador nas piadas inventadas por nós, bulling clássico no começo dos anos 90.
Não podia deixar de vir aqui comentar.
Beijos pra todos!

Exibir outros POSTs com o tema de: histórias da vida


 




 
Marcelo Martins de Albuquerque - ©1997-2014 Todos os direitos Reservados