"Tudo o que precisamos são 20 segundos de coragem insana"

Benjamin Mee

Busca no Planeta Maebee:

Usuário:
Senha:

IP do cliente:
54.162.166.214
 



POSTs mais antigos:

Junho de 2016
Julho de 2015
Junho de 2015
Maio de 2015
Abril de 2015
Março de 2015
Fevereiro de 2015
Janeiro de 2015
Dezembro de 2014
Novembro de 2014
Outubro de 2014
Setembro de 2014
Agosto de 2014
Julho de 2014
Junho de 2014
Maio de 2014
Abril de 2014
Março de 2014
Fevereiro de 2014
Janeiro de 2014
Dezembro de 2013
Novembro de 2013
Outubro de 2013
Setembro de 2013
Agosto de 2013
Julho de 2013
Junho de 2013
Maio de 2013
Abril de 2013
Março de 2013
Fevereiro de 2013
Janeiro de 2013
Dezembro de 2012
Novembro de 2012
Outubro de 2012
Setembro de 2012
Agosto de 2012
Julho de 2012
Junho de 2012
Maio de 2012
Março de 2012
Janeiro de 2012
Dezembro de 2011
Novembro de 2011
Outubro de 2011
Setembro de 2011
Agosto de 2011
Junho de 2011
Maio de 2011
Fevereiro de 2011
Agosto de 2009
Julho de 2009
Junho de 2009
Maio de 2009
Abril de 2009
Fevereiro de 2009
Janeiro de 2009
Setembro de 2008
Julho de 2007
Junho de 2007
Maio de 2007
Abril de 2007
Março de 2007
Fevereiro de 2007
Janeiro de 2007
Dezembro de 2006
Novembro de 2006
Outubro de 2006
Setembro de 2006
Agosto de 2006
Julho de 2006
Exibindo POSTs com o tema de: educação moral e civismo


28 de Junho de 2016

E é só visitar o centro de São Paulo que me deparo com o lado vergonhoso do brasileiro modelo.
Dois amigos discutem sobre o cotidiano na Av. Ipiranga, quando um deles arremessa a garrafa vazia, recém consumida, na rua, sem nenhuma cerimônia.
Mais à frente, um motorista usa o rebaixo da calçada pra furar a fila do trânsito ultrapassando pela direita.
O mendigo deixa pra trás o cobertor ganho na noite anterior por um benfeitor anônimo, sem se importar que o objeto possa ter lhe salvo a vida em mais uma noite gelada.
Pouco depois, acompanho mais um motorista usar a fila de conversão livre pra ganhar mais uns metros, sem se importar se fecha a pista enquanto aguarda a concretização de sua esperteza.
E então escuto no noticiário uma frase que vem bem a calhar. Enquanto o repórter comenta uma fracassada experiência pra testar a honestidade do brasileiro, confessa: "Toda vez que eu perco o sono indignado com a postura do político, lembro da postura do povo que o elegeu".
Nada mais justo.




14 de Março de 2014

Basicamente, mandei o cliente tomar no cú. Não foram bem estas palavras, mas para um bom entendedor, pingo é letra.
Pode parecer chocante no começo, principalmente pra mim, que sou um capitalista assumido. Mas se vocês lerem este texto com atenção, poderão perceber razão naquele pouco que prego.
Sempre defendo a honestidade, igualdade, a justiça e o progresso, acima de tudo.
Então, quando o cliente veio com aquele papo homofóbico, quase sempre apoiado num manco discurso religioso, de quem está mais preocupado com o cú dos outros do que com o seu próprio, eu simplesmente disse: "Olha, não há mais negócio".
"Como assim?", perguntou incrédulo o freguês, acostumado com a máxima de ter sempre razão.
Eu explico: Se eu vender meus produtos a uma empresa que não respeita os direitos alheios, ajudarei ela a ganhar dinheiro e, consequentemente, estarei ajudando a sustentar a imbecilidade, falta de respeito, desequilíbrio social e mais um monte de coisas que vão contra os meus ideais de vida.
Sendo assim, faço hoje, agora, o que tenho pregado sempre: faça no seu mundo a diferença que você quer ver no mundo inteiro.
Pois bem: para aqueles amigos que postam no facebook serem contra a corrupção, mas metem a mão no dinheiro alheio sempre que podem; Para aqueles que reclamam da criminalidade, mas financiam o tráfico fumando sua maconha relaxante; Para quem reclama do capitalismo, mas não troca seu iphone por nada (esquerda caviar);
Informo: No meu mundo, EU faço o que prego.
Outro dia mesmo, durante o processo seletivo, pedi que o candidato comunista se retirasse da entrevista imediatamente. Há maior prova de conflito interior, do que um esquerdista radical querer uma vaga numa multinacional italiana, reconhecida mundialmente por seu glamour e qualidade?
E para meus amigos, colegas e conhecidos homossexuais, negros, japoneses, baixinhos, carecas, ou demais grupos minoritários: Este bom senso que apresentei aqui, não tem nada a ver com vocês. Porque, pra mim, vocês são exatamente iguais a todos os outros.

Beijo pra quem é de beijo e abraço pra quem é de abraço!




19 de Fevereiro de 2014

O Universo é uma conspiração de forças que equilibram sua vibração.
Se você for um amor, invariavelmente, o Universo te devolve amor e paz de volta - não sempre, porque existem outras variáveis. Vez ou outra alguma coisa dá errado, o que é normal. Mas no balanço geral, você consegue o que quer, cativa quem merece e vive na plenitude.
Mas se você se porta como um filho da puta, pode ter coisas boas em alguns momentos, mas o balanço final vai ser sempre negativo.
Isso porque, o Universo é um eco que ressoa de acordo com a sua vibração: cabe a você decidir qual será.
Você que fura a fila no trânsito, joga lixo na rua e vive dando uma de espertinho, vai passar a vida inteira reclamando daquele empreguinho de merda que você tem, porque, no fundo, a vida te devolve aquilo que você planta.
Se você quer ver uma mudança no seu mundo, comece a mudança por você mesmo.
Porque tudo na vida, é, resumidamente, ação e reação.




21 de Novembro de 2013

Diz uma máxima popular que é preciso se desfazer do velho, para dar lugar ao novo.
É verdade.
Quando a gente junta coisa velha, quebrada ou inútil, vai ocupando o tempo e o espaço para o que podia ser renovação.
E logo eu dizendo isso, que sou meio suspeito por ter em casa coleção de gibi, de brinquedos, revistas e outras particularidades. Mas vou tentar me defender, separando, antes de tudo, o sentimental do utilitário.
Utilitário, é tudo aquilo que você usa pra fazer alguma coisa: o leitor de DVD, a panela da cozinha, o carro, a TV antiga, etc.
Sentimental, é tudo aquilo que significa alguma coisa: veio de alguém, marcou um momento ou é uma coleção, como a de pinguins, por exemplo. Aquele presentinho comprado às pressas na lojinha da viagem, aquela latinha da Coca com uma declaração de amor...
Só não vale fazer um utilitário de sentimental: o DVD que ganhou do namorado, a panela que a avó usava...
Eu mesmo tenho vários exemplos. Já percebi que os mais velhos têm a mania de juntar tralha (de parafuso enferrujado à embalagens diversas) porque ainda carregam na alma um tempo onde era muito difícil encontrar alguma coisa.
Hoje em dia, um pulinho na Leroy Merlin, por exemplo (adoro essa loja), permite você encontrar à quase tudo que precisa.
Tem um conto interessante sobre uma flor e o teste para ser o novo guardião da ponte de um mosteiro, que eu já contei aqui. O monge, tentando selecionar o melhor guerreiro, apresentou um vaso com um arranjo belíssimo e explanou: "aqui está um problema". Diante dos olhares desconfiados, ganhou a vaga o samurai que destruiu o vaso imediatamente: problemas precisam ser eliminados - Não importam a aparência que tenham.
Sendo assim, recomenda-se jogar fora aquele vídeo cassete que você prometeu tentar consertar sozinho quando tiver um tempo que nunca vai chegar. Aliás, pra além do fato que você provavelmente não sabe a diferença de um transistor para um capacitor, os VHS já não tem utilidade nenhuma: pesquise no google sobre torrents, subtitles e divx....
Porque, sem perceber, você muda os caminhos da tua vida por causa daquilo que não tem mais sentido. Pode ser deixar de sair com os amigos, porque você decidiu tentar consertá-lo hoje mesmo, ou deixar de comprar o moderno Blu-ray, que seria muito mais útil, porque ainda não tem espaço vazio na estante.
Mas esse tal de desapego não é um exercício muito fácil.
Eu mesmo fiquei 5 anos com um Passat alemão que me tirava o sono diversas vezes - era um carro muito bom pra se desfazer pelo preço que valia, mas ninguém conseguia corrigir seus problemas mais sérios.
Confesso que minha vida mudou depois que eu "dei" ele de presente pra um colecionador (acreditem, mais ou menos isso). Por incrível que pareça, sobrou-me tempo, dinheiro e um lugar na garagem para comprar o carro novo - muito mais moderno e melhor. Recomendo.
Só não se deve fazer isso com pessoas. Embora seja consenso que deva-se deletar permanentemente algumas delas da sua vida, não vejo muito sentido nisso. Guardo as cartinhas da adolescência e fotos de um passado descompromissado.
São coisas que me fizeram ser o que sou hoje - quem não tem passado, não tem presente e nem futuro. Afinal, eu posso seguir em frente com tudas isso, guardado ali no seu cantinho. Porque a minha felicidade depende só de mim.




05 de Novembro de 2013

O idiota da balada é um vídeo perfeito do que de mais vazio pode ter um novo rico brasileiro, alpinista social ou outro adjetivo pejorativo para descrever um cidadão que se esconde atrás de uma pilha de dinheiro pra mascarar um olhar inseguro, falta de competência e um cordão de puxa sacos.
Aliás, o brasileiro está se tornando, na média, o que tem de pior no ser humano. Por isso, cada decisão que se toma com o intuito de ajudar, produz o efeito oposto. O sistema de cotas, por exemplo, que lotou a USP de menos favorecidos (e menos inteligentes também), não serviu pra massificar a cultura, mas sim, para instituir naquela que já foi uma grande instituição de ensino, a baderna e a vagabundagem.
Confunde-se no dia-a-dia o que é certo e errado. Só para esclarecer, invadir propriedade privada, mesmo que abandonada, não é legítimo. Quem foi que disse que o estado é responsável por sua moradia, saúde e alimentação? Por mais difícil que possa parecer e embora paguemos impostos, você é problema seu.
Confesso que quase desisti de escrever este texto, mas movo-me por um incansável exercício de cidadania. Era óbvio que as linhas de ônibus sofreriam alterações (pra pior) com o veto no aumento da tarifa. Se você esteve nas manifestações (era sim, só por causa dos seus 20 centavos) e não foi afetado, parabéns: você é um otário, mas com sorte.
Pra quem agora viu evaporar linhas mais confortáveis e têm de pegar ônibus lotados (e vários, quando antes era só um), acostume-se com o que é o mundo. O que manda é o dinheiro - não daquele otário que acha que é rei ao gastar R$ 50 mil numa noite - mas da máquina comercial que move o Brasil.
Enquanto, no Rio, começa a demolição do Elevado Perimetral, em São Paulo se constrói um ainda pior: a nova linha do metrô rasga o Campo Belo com o que tem de mais feio da construção civil. Ponderando que vai proporcionar uma bela vista para os passageiros do monotrilho, ouço desde a época da faculdade que as vias elevadas são o que há de pior na arquitetura urbana... será que só eu fui nessa aula?
E ainda fica surpreso o ministro da Fazenda, Guido Mantega, com os números absurdos pagos pelo Seguro Desemprego, mesmo com as máscaras estatísticas que aplica o governo: 1% do PIB, R$ 47 bilhões. Como é possível termos um índice de desemprego tão baixo e uma conta tão alta? Por causa do brasileiro.
E esse número revela que o brasileiro é, na média, pilantra. Pula de emprego em emprego, sem ter compromisso com nenhum - mais ou menos como Alexandre Pato cobrou aquele pênalti que eliminou o Corinthians.
Como a carência de mão de obra é grande, o picareta sempre arruma outra oportunidade e, às vezes, até faz um acordo pra ser registrado somente depois do fim do benefício, garantindo duas rendas.
Seja pela duplicidade de salário ou pela simples vagabundagem de ficar periodicamente 4 meses recebendo sem fazer nada, o brasileiro se torna tão pilantra quanto aqueles fiscais do ISS que aplicaram um golpe de R$ 500 milhões.
Se você já se encostou de propósito no seguro desemprego ou conhece alguém que fez isso, deveria se enquadrar na mesma situação do golpista que se vangloriava para a ex-namorada que era corrupto.
E, se por acaso, um de vocês participou de uma marcha contra a corrupção, sem perceber, estava na verdade marchando contra si mesmo. Na maior cara de pau.




26 de Setembro de 2013

Todo mundo anda por aí dizendo que Dilma não serve. Eu concordo, mas não vou expor aqui meus motivos. O que me incomoda, é que a maior parte dos que condenam a ex-terrorrista, também diziam que Lula também não servia, assim como Collor, Itamar e Fernando Henrique.
E o que vier depois da Dilma também não servirá para nada...
Por isso estou começando a suspeitar que o problema não esteja no ladrão corrupto que foi Collor, ou na farsa que foi o Lula.
O problema está em nós. Nós como matéria prima de um país.
Porque pertenço a um país onde a "ESPERTEZA" é a moeda que sempre é valorizada, tanto ou mais do que o dólar.
Um país onde ficar rico da noite para o dia é uma virtude mais apreciada do que formar uma família, baseada em valores e respeito aos demais.
Pertenço a um país onde, lamentavelmente, os jornais jamais poderão ser vendidos como em outros países, isto é, pondo umas caixas nas calçadas onde se paga por um só jornal E SE TIRA UM SÓ JORNAL, DEIXANDO OS DEMAIS ONDE ESTÃO.
Pertenço ao país onde as empresas são papelarias particulares de seus empregados desonestos, que levam para casa, como se não fosse roubo, folhas de papel, lápis, canetas, clipes e tudo o que possa ser útil para o trabalho dos filhos e para eles mesmos.
Pertenço a um país onde a gente se sente o máximo porque conseguiu "puxar" a tevê a cabo do vizinho, onde a gente frauda a declaração de imposto de renda para pagar menos impostos.
Pertenço a um país onde a falta de pontualidade é um hábito. Onde as pessoas atiram lixo nas ruas e depois reclamam do governo por não limpar os esgotos.
O povo saqueia cargas de veículos acidentados nas estradas, dirige após consumir bebida alcoólica, pega atestado médico sem estar doente, só para faltar ao trabalho, e quando viaja a serviço da empresa, se o almoço custou 10, pede nota fiscal de 20.
Quando encontra algum objeto perdido, na maioria das vezes não devolve.
Pertenço a um país onde as carteiras de motorista e os certificados médicos podem ser "comprados", sem fazer nenhum exame.
Um país onde uma pessoa de idade avançada, ou uma mulher com uma criança nos braços, ou um inválido, fica em pé no ônibus, enquanto a pessoa que está sentada finge que dorme para não dar o lugar.
Um país no qual a prioridade de passagem é para o carro e não para o pedestre. Um país onde fazemos um monte de coisa errada, mas nos esbaldamos em criticar nossos governantes. Um país que quer que só os políticos sejam honestos.
Como "Matéria Prima" de um país, temos muitas coisas boas, mas nos falta muito para sermos os homens e mulheres de que nosso País precisa.
Porque, ainda que Dilma renunciasse hoje mesmo, o próximo presidente que o suceder terá que continuar trabalhando com a mesma matéria prima defeituosa que, como povo, somos nós mesmos. E não poderá fazer nada...
É muito gostoso ser brasileiro, mas somos nós que temos que mudar. O que nos falta é EDUCAÇÃO!

Adaptado do texto de João Ubaldo Ribeiro





21 de Junho de 2013

E mais nada...




28 de Outubro de 2012

Eu escrevi um post polêmico, apaguei e decidi não escrever nada. Tenho orgulho de ser quem sou, não só por mim, mas principalmente pelas minhas crenças. Nessa vida, cada um tem o que merece, resultado daquilo que planta.
Boa sorte...

Não que o mundo não mereça ouvir minha "lição de moral". É porque não vale a pena dizer uma verdade quando o interlocutor é cego (ou surdo).




20 de Maio de 2011

SEGURANÇA
Ontem a noite teve um assalto aqui na frente da empresa.
Como temos um sistema de vigilância eletrônica, gravei um CD pra vítima apresentar pra polícia - se for o caso.
Aproveitando...
Prestem atenção no dia a dia para atitudes suspeitas.
Ninguém fica, na correria dos dias de hoje, parado na rua sem fazer nada... se você for estacionar o carro na rua e alguém estiver lá "sem fazer nada", desconfie.
Não ande muito tempo pela rua sem olhar para trás para ver se tem alguém se aproximando.
Não fique muito tempo na rua concentrado numa coisa sem dar um olhada geral de vez em quando pra ver se está tudo bem.
Dê distância ao carro da frente quando parado no semáforo e preste atenção em movimentos "suspeitos".
E pare de andar com seu iphone à mostra para mostrar que você é um cara bacana. Nós não ligamos a mínima pra seu relógio ou sua corrente de prata. Normalmente eu não te conheço.
Para o último conselho: não reaja.
Se você vacilou o suficiente para ser o escolhido como vítima, foda-se.
Se o carro não tem seguro é só mais uma burrice sua.
Por incrível que pareça, tem alguém que prefere o burro vivo. Nem que seja só a mamãe.
;)




15 de Fevereiro de 2011

Acho engraçado quando se perde uma boa chance de ficar calado.
Nestes últimos dias a aposentadoria do FENÔMENO (assim mesmo, em maísculas) tem rendido uma boa dose de comentários, infelizes na maioria, e até engraçados numa pequena parcela.
Sem levar o mérito da falta de capacidade do Ronaldo entrar em forma, seja por causa do hipertireoidismo (já tentou escrever isso?) ou pelo simples fato de que esteja de saco cheio da rotina de atividades físicas, fica aqui uma lição: cada um deve cuidar do seu.
O recado aqui é para os corinthianos vândalos (assim mesmo, em minúsculas) que sempre atormentam os ídolos quando o time não vai bem.
Esses mesmos "galinhas" (acho o temo apropriadíssimo aqui), talvez os mesmos que cercaram Roberto Carlos no Anália Franco depois da vergonhosa derrota para o Tolima, forçando a saída rápida do lateral para o outro lado do mundo, seriam até perdoados se tivessem sempre o mesmo comportamento. Citando Marcos, goleiro do Palmeiras: "Por que nunca vemos atitude semelhante quando está em questão a corrupção no Brasil"?
Então, para se manter a coerência, esses débeis mentais deviam quebrar a própria casa cada vez que são um fracasso no trabalho (se é que conseguem manter um emprego) ou em qualquer coisa na vida, como acontece com todo mundo: não somos sempre vencedores!
Pois bem: o Ronaldo está mesmo fora de forma e, como futebol é coisa de momento, não importa se ele foi um dos maiores de todos os tempos: sua aposentadoria chegou tarde. Mas postura e caráter, não tem data de validade.
Eu mesmo nunca vi o Ronaldo sair na rua apedrejando meu carro e pedindo minha cabeça, só porque eu perdi uma boa venda na semana e meu chefe ficou despontado.




29 de Junho de 2009

Na vida não existe coincidência, existe sincronicidade (Sincronicidade é um conceito desenvolvido por Carl Gustav Jung para definir acontecimentos que se relacionam não por relação causal e sim por relação de significado. A sincronicidade é também referida por Jung de "coincidência significativa".)
Quando fazemos a nossa parte e jogamos para o universo o que queremos, o Universo se incumbe de fazer com que as coisas aconteçam (só não podemos ficar com a bunda na cadeira esperando que despenque do céu...)

As pessoas mais felizes não são as que têm o melhor de tudo. Mas simplesmente as que fazem o melhor de tudo que têm!





27 de Junho de 2009

Um grupo de jovens formados e bem estabelecidos em suas carreiras, estavam conversando sobre suas vidas num reencontro com um professor do tempo de faculdade, agora aposentado, e que fora sempre uma inspiração para eles. O bate-papo se transformou em reclamação sobre o estresse em seus trabalhos, vidas e relacionamentos.
Ao oferecer chocolate quente a seus visitantes, o professor foi na cozinha e retornou com uma jarra cheia da bebida e com uma variedade grande de canecos. Alguns deles eram de porcelana, outros de vidro, outros de cristal... uns simples, outros bem caros e bonitos, e outros bem feios. Então ele convidou cada um a se servir da bebida.
Quando todos eles já estavam com o chocolate quente em mãos, o professor compartilhou seu pensamento...
- Percebam que todos os canecos caros e bonitos foram os escolhidos, e que os simples e baratos foram deixados na mesa. Embora vocês achem normal desejarem somente os melhores para si, é aí que está a fonte de seus problemas e estresse.
O caneco no qual você está bebendo, não acrescenta nada à qualidade da bebida. Na maioria das vezes, ele é apenas mais caro. Às vezes, ele até esconde o que estamos bebendo. O que cada um de vocês queria, na verdade, era o chocolate quente. Vocês não queriam o caneco... mas vocês conscientemente escolheram os melhores.
A vida é como o chocolate quente... E seu emprego, seu dinheiro, e sua posição na sociedade são os canecos. Eles são apenas as ferramentas que fazem parte da vida e não definem nem mudam a qualidade de vida que vocês vivem.
Às vezes, ao concentrarmos somente no caneco, deixamos de saborear o chocolate quente que Deus tem nos ofertado. Lembrem-se sempre disto...


Os mais ricos não são os que têm mais, mas os que precisam de menos.





23 de Junho de 2009

Toda escolha implica em perdas.
Algumas delas, materiais e mundanas. Outras não, pessoais e sentimentais.
Se você está trabalhando, pode ter escolhido o lugar mais longe pra ganhar mais. Ou pode ter escolhido um lugar mais perto que ganhe menos. Pois são duas situações distintas, cada qual com as suas vantagens e desvantagens. Ou mais tempo livre e menos dinheiro, ou mais dinheiro por mais tempo preso no trânsito.
Ah sim, claro, você pode ter feito uma boa escolha e escolhido um lugar mais perto que pague bem mais, mas certamente você estará perdendo alguma coisa: seja a companhia daquele seu amigo carona, que rendia altos papos, seja pelo cargo bacana que você tinha na outra empresa, mesmo que ganhando bem menos.
E assim é a vida: feita de escolhas, o tempo todo. Agora mesmo que você escolheu estar lendo este POST, pode estar perdendo a promoção relâmpago daquele ingresso do cinema que você estava tão afim de ir.
Então, o segredo da vida é só uma questão de escolha e estamos fazendo isso o tempo todo. Se pensarmos bem, você é apenas uma calculadora gigante, medindo as potencialidades de tudo a cada instante. A cada escolha, você faz mentalmente um balanço do que vai ganhar e vai perder, tira a média, e vê o que é mais vantajoso.
Mas nessa matemática, cada um tem a sua própria margem média e prioridades, então as decisões pesam muito mais pra uns do que pra outros. Eu mesmo conheço um cara que deixaria a mulher da sua vida ir embora se ela não torcer pra o time certo, porque, pra ele, esse item tem um peso muito maior. E quem pode dizer que ele está errado?
Dentre acertos e erros, só não vale deixar-se influenciar pelo que está em volta, porque isso deve ter um peso muito menor. Magoar algumas pessoas pode fazer parte do processo de viver, desde que você não tenha a real intenção de fazê-lo.
Afinal, na sua vida, o mais importante é você mesmo, e o que as suas escolhas vão influenciar de bom ou de ruim.
No fim das contas, a única coisa que você precisa perguntar a si mesmo, o tempo todo, vai ser a resposta de como ser feliz: "Vale a pena"?




09 de Junho de 2009

Terminei o namoro de dois anos e meio... Não deu certo...
Não! Claro que deu! Deu certo durante dois anos e meio, só que acabou. E o bom da vida é que você pode ter vários amores. Pois pessoas não se complementam, se somam. Afinal, nós mesmos não conseguimos dar cem por cento de nós para nós mesmos. Então como cobrar cem por cento do outro?
Às vezes ela é fiel, mas é devagar na cama. Às vezes é atenciosa, mas não é trabalhadora. Às vezes é carinhosa, mas não é fiel. Às vezes é muito bonita, mas é uma barraqueira. Tudo junto não existe. Decida o que é mais importante e aposte.
A química é importante. Pois se ela bate e o beijo é bom, se joga! Se não, mais um Martini, por favor... e vá dar uma volta.
Se ela não te quer mais, não force a barra. Ela tem o direito de não te querer. Não brigue, não ligue, não dê pití. Se ela está com dúvida, problema dela, cabe a você esperar... ou não. Se ela vier com este papo, corra, afinal você não é terapeuta.
O ser humano não é absoluto. Ele titubeia, tem dúvidas e medos, mas se realmente gostar, permanece. Nada de drama. Que graça tem ter alguém do seu lado sob pressão? O legal é alguém que está com você, só por você. E vice versa.
Nosso pensamento é nosso, não é compartilhado. E quando você acorda, a primeira impressão que tem é a sua, seu próprio olhar, seu pensamento exclusivo. Mas mesmo assim tem gente que pula de um romance para o outro. Que medo é este de se ver só, na sua própria companhia? Nascemos sós e morremos sós.
Gostar dói. Muitas vezes você vai sentir raiva, ciúmes, ódio, frustração... Faz parte! Você convive com outro ser, um outro mundo, um outro universo. E nem sempre as coisas são como você gostaria que fosse... Se for assim, namore uma planta. É mais previsível.
Na vida e no amor, não temos garantias. Nem toda pessoa que te convida para sair é para casar. Nem todo beijo é para romancear. E nem todo sexo é para descartar ou apaixonar.
Afinal não é fácil ser adulto. E lembre-se, acima de tudo: namoro, casamento e romance, tem começo, meio e fim. Como tudo na vida.

"Química" é um troço traiçoeiro. Quando você tem "química" com alguém, vai ter o básico papai e mamãe mais gostoso da história. Mas a falta dela vai fazer aquele sexo acrobático não ter importância nenhuma...





11 de Maio de 2009

Cinco pensamentos essenciais:
1. Aproveite a vida. Já é mais tarde do que você pensa.
2. Ninguém é o dono de ninguém. As pessoas entram e saem da sua vida quando elas querem. Você pode tentar, mas não vai ter muita influência nisso e ainda pode sufocá-las.
3. Preocupe-se mais com seu caráter do que com sua reputação. Porque sua reputação é o que dizem de você e seu caráter é o que você realmente é.
4. As pessoas mais felizes não são as que tem o melhor de tudo, mas simplesmente as que fazem o melhor de tudo o que tem!
5. O mal de quase todos nós é que preferimos ser arruinados pelo elogio a ser salvos pela crítica.

Não faz sentido dividir as pessoas em boas e más. Pessoas são apenas encantadoras ou monótonas.





03 de Julho de 2007

1. Experimente de tudo duas vezes.
2. Mantenha apenas os amigos alegres. Os tristes te deprimem.
3. Continue aprendendo: aprenda mais sobre computadores, artes, jardinagem, qualquer coisa. Nunca deixe o cérebro desocupado. "Uma mente vazia é o ambiente propício para instalação do mal."
4. Curta as coisas simples.
5. Ria com freqüência, em alto e bom som. Ria até perder o fôlego.
6. Se vierem lágrimas: Resista, recupere-se e siga em frente. A única pessoa que está com você a tua vida inteira é você mesmo. VIVA enquanto estiver vivo!
7. Cerque-se de coisas que você ama: não importa se é sua família, seus amigos, seus animais de estimação, música, plantas, hobbies, o que quer que seja.
8. Cuide da sua saúde: se ela está bem, preserve-a. Se está instável, melhore-a.
9. Não vá a lugares onde não se sinta bem.
10. Às pessoas que você ama, diga que as ama, sempre que tiver oportunidade.
11. Perdoe aqueles que te fizeram chorar. Você pode não ter uma segunda chance para fazer isso.

O tempo perdido nunca mais poderá ser encontrado!





23 de Junho de 2007

Para meus amigos que estão... SOLTEIROS:
O amor é como uma borboleta. Por mais que tente pegá-la, ela fugirá. Mas quando menos esperar, ela estará ali do seu lado. O amor pode te fazer feliz, mas às vezes também pode te ferir. Mas o amor será especial apenas quando você tiver o objetivo de se dar somente a um alguém que seja realmente valioso. Por isso, aproveite o tempo livre para escolher.

Para meus amigos... COMPROMETIDOS:
Amor não é se envolver com a "pessoa perfeita", aquela dos nossos sonhos. Não existem príncipes nem princesas. Encare a outra pessoa de forma sincera e real, exaltando suas qualidades, mas sabendo também de seus defeitos. O amor só é lindo, quando encontramos alguém que nos transforme no melhor que podemos ser.

Para meus amigos... GALINHAS:
Nunca diga "te amo" se não te interessa. Nunca fale sobre sentimentos se estes não existem. Nunca toque numa vida, se não pretende romper um coração. Nunca olhe nos olhos de alguém, se não quiser vê-lo derramar em lágrimas por causa de ti. A coisa mais cruel que alguém pode fazer é permitir que alguém se apaixone por você, quando você não tem a intenção de fazer o mesmo.

Para meus amigos... CASADOS:
O amor não te faz dizer "a culpa é", mas te faz dizer "me perdoe". Compreender o outro, tentar sentir a diferença, se colocar no seu lugar. Diz o ditado que um casal feliz é aquele feito de dois bons perdoadores. A verdadeira medida de compatibilidade não são os anos que passaram juntos; mas sim o quanto nesses anos vocês foram bons um para o outro.

Para meus amigos que têm um CORAÇÃO PARTIDO:
Um coração assim dura o tempo que você deseje que ele dure, e ele lastimará o tempo que você permitir. Um coração partido sente saudades, imagina como seria bom, mas não permita que ele chore para sempre. Permita-se rir e conhecer outros corações. Aprenda a viver, aprenda a amar as pessoas com solidariedade, aprenda a fazer coisas boas, aprenda a ajudar os outros, aprenda a viver sua própria vida. Já diz o ditado: a dor de um coração partido é inevitável, mas o sofrimento é opcional!

Para meus amigos que são...INOCENTES:
Se ela(e) se apaixonou por ti, e você não teve culpa, é verdade. Mas pense que poderia ter acontecido com você. Seja sincero, mas não seja duro; não alimente esperanças, mas não seja crítico; você não precisa ser namorado(a), mas pode descobrir que ela(e) é uma ótima pessoa e pode vir a se tornar uma(um) grande amiga(o).

Para meus amigos que tem MEDO DE TERMINAR:
As vezes é duro terminar com alguém, e isso dói em você. Mas dói muito mais quando alguém rompe contigo, não é verdade? Mas o amor também dói muito quando ele não sabe o que você sente. Não engane tal pessoa, não seja grosso(a) e rude esperando que ela(e) adivinhe o que você quer. Não a(o) force terminar contigo, pois a melhor forma de ser respeitado é respeitando.

Eterno, é tudo aquilo que dura uma fração de segundo, mas com tamanha intensidade, que se petrifica na eternidade.





21 de Junho de 2007

Conta uma lenda dos índios sioux que, certa vez, o Touro Bravo e a Nuvem Azul chegaram de mãos dadas à tenda do velho feiticeiro da tribo e pediram:
- Nós nos amamos e vamos nos casar. Mas nos amamos tanto que queremos um conselho que nos garanta ficar sempre juntos, que nos assegure estar um ao lado do outro até a morte. Há algo que possamos fazer?
E o velho, emocionado ao vê-los tão jovens, tão apaixonados e tão ansiosos, disse:
- Há uma coisa a fazer, mas é uma tarefa muito difícil e sacrificada. Tu, Nuvem Azul, deves escalar o monte ao norte da aldeia apenas com uma rede, caçar o falcão mais vigoroso e trazê-lo aqui, com vida, até o terceiro dia depois da lua cheia. E tu, Touro Bravo, deves escalar a montanha do trono; lá em cima, encontrarás a mais brava de todas as águias. Somente com uma rede deverás apanhá-la, trazendo-a para mim viva!
Os jovens abraçaram-se com ternura e logo partiram para cumprir a missão. No dia estabelecido, na frente da tenda do feiticeiro, os dois esperavam com as aves. O velho tirou-as dos sacos e constatou que eram verdadeiramente formosos exemplares dos animais que ele tinha pedido.
- E agora, o que faremos?' - os jovens perguntaram.
- Peguem as aves e amarrem uma à outra pelos pés com essas fitas de couro. Quando estiverem amarradas, soltem-nas para que voem livres.
Eles fizeram o que lhes foi ordenado e soltaram os pássaros. A águia e o falcão tentaram voar mas, conseguiram apenas saltar pelo terreno. Minutos depois, irritadas pela impossibilidade do vôo, as aves arremessaram-se uma contra a outra, bicando-se até se machucar. Então o velho disse:
- Jamais esqueçam o que estão vendo, esse é o meu conselho. Vocês são como a águia e o falcão. Se estiverem amarrados um ao outro, ainda que por amor, não só viverão arrastando-se, como também, cedo ou tarde, começarão a machucar um ao outro. Se quiserem que o amor entre vocês perdure, voem juntos, mas jamais amarrados. Libere a pessoa que você ama para que ela possa voar com as próprias asas. Essa é uma verdade nos relacionamentos e também nas relações familiares, de amizade e profissionais. Respeite o direito das pessoas de voar rumo ao sonho delas. A lição principal é saber que somente as pessoas livres serão capazes de amá-lo como você quer e merece. Respeite também as suas vontades e voe em direção às realizações da sua vida.
Ao ser livre, você encontrará pessoas felizes que adorarão voar ao seu lado.




11 de Março de 2007

Mude, mas comece devagar, porque a direção é mais importante que a velocidade.
Sente-se em outra cadeira, no outro lado da mesa. Mais tarde, mude de mesa.
Quando sair, procure andar pelo outro lado da rua. Depois, mude de caminho, ande por outras ruas, observando com atenção os lugares por onde você passa.
Mude por uns tempos o estilo das roupas. Procure andar descalço alguns dias.
Tire uma tarde inteira para passear livremente na praia ou no parque, e ouvir o canto dos passarinhos. Veja o mundo de outras perspectivas. Abra as gavetas com a mão esquerda.
Durma no outro lado da cama. Assista outros programas de tv, compre outros jornais... leia outros livros, Viva outros romances. Não faça do hábito um estilo de vida. Ame a novidade!
Durma mais tarde. Durma mais cedo. Aprenda uma palavra nova por dia numa outra língua.
Coma um pouco menos, escolha comidas diferentes, novos temperos, novas cores, novas delícias. Almoce em outros locais, vá a outros restaurantes, tome outro tipo de bebida compre pão em outra padaria. Almoce mais cedo, jante mais tarde ou vice- versa.
Escolha outro mercado... outra marca de sabonete, outro creme dental... tome banho em novos horários. Use canetas de outras cores. Vá passear em outros lugares. Ame muito, cada vez mais, de modos diferentes.
Troque de bolsa, de carteira, de malas, troque de carro, compre novos óculos, escreva outras poesias. Vá a outros cinemas, outros cabeleireiros, outros teatros, visite novos museus. Mude! Lembre-se de que a Vida é uma só.
Se você não encontrar razões para ser livre, invente-as. Seja criativo. E aproveite para fazer uma viagem despretensiosa, longa, se possível sem destino. Experimente coisas novas. Troque novamente. Mude, de novo. Experimente outra vez.
Você certamente conhecerá coisas melhores e coisas piores do que as já conhecidas, mas não é isso o que importa. O mais importante é a mudança, o movimento, o dinamismo, a energia. Só o que está morto não muda!
A salvação é pelo risco, sem o qual a vida não vale a pena!!!!

Edson Marques, editado





03 de Março de 2007

Se você está cansado de trabalhar, Lembre-se daquele que perdeu o emprego.
Se você reclama de uma comida mal feita, Lembre-se daquele que morre faminto...
Se está triste porque perdeu seu amor, Lembre-se de quem não teve amor para perder.
Se o seu sonho foi desfeito, Lembre-se daquele que vive em constante pesadelo.
Se você anda aborrecido, Lembre-se daquele que espera um sorriso seu.
Porque se você teve Um amor para perder, um trabalho para cansar, um sonho desfeito, uma tristeza para sentir, uma comida para reclamar... Lembre-se de agadecer a Deus! Porque existem muitos que dariam tudo para ficar no seu lugar...




19 de Fevereiro de 2007

Quanto tempo você acredita que viverá? Cem anos? Cinqüenta? Vinte? Dez? Um?
Seja qual tenha sido sua resposta, você provavelmente está errado. O tempo médio de vida é até possível de saber, mas média não é certeza. Um adolescente pode ter apenas mais 4 anos de vida, enquanto uma mulher de 70, pode ainda viver mais 35. Já temos mais de 30 mil pessoas no Brasil acima dos 100 anos.
Há 2 séculos, a expectativa média de vida era de 25 anos! Se ainda estivéssemos lá, praticamente todos os meus amigos estariam mortos. Aliás, do jeito que anda a violência, é um milagre ainda estarmos todos vivos!
Roberto Marinho (1904-2003) criou a Rede Globo quando completou 60 anos, e morreu depois dos 90. E ele era de uma geração em que a expectativa média de vida era de 40.
Mas isso não é um caso isolado. Ted Turner, o criador da CNN, a maior rede de notícias do mundo, era um playboy e esportista até os 40. Quase perdeu tudo, várias vezes na vida. Depois disso, criou a CNN, e continuou um playboy esportista.
Nelson Mandela (1914- ) ficou mais de 10 anos sendo bloqueado ativamente pelo governo sul-africano e 27 anos na cadeia, por razões políticas. Aos 62 começou tudo de novo: saiu da prisão e virou presidente da África do Sul.
Silvester Stallone (1946- ) filmou Rock Balboa este ano com 61 anos, e ainda está fisicamente como, há algumas décadas, estariam os lutadores de metade da sua idade.
O empresário Ueze Zahran, de 82 anos, filho de imigrantes libaneses, controla um pequeno império de mais de 1 bilhão de dólares, fundado pela Copagaz quanto ele tinha 31 anos.
Chico Buarque de Holanda, eleito recentemente como principal símbolo sexual do país, já passou dos 60. E nem vou falar dos Rolling Stones...
Hoje as pessoas se casam com parceiros que têm 30 anos a menos. E alguns deles, ainda têm tempo de sobra pra se separar e, pasmem, casar novamente.
Se Mandela escutasse sua família, ficaria em casa recebendo alguma pensão do governo, sentado. Pense em um homem de 72 anos que ficou preso metade da vida. Stallone? Se escutasse os críticos, seria vendedor de bolinhos, no Central Park, e não um milionário ator que se diverte fazendo o que faz. Ted Turner? Estaria construindo barcos de pesca, e bebendo até cair, dia e noite. Zahran? Estaria na cadeira de balanço e teria passado o bastão há muito tempo para algum jovem de sua empresa. Se é que ainda teria uma.
Para cada um desses homens e mulheres que têm história similar, fica a lição de que não importa a idade que você tenha, é hora de começar algo novo. Nem tudo o que você começa, termina, mas tudo o que você termina, teve que começar. Comece agora. Hoje!
Faça o que você tiver vontade de fazer, não se importe com as opiniões. Vá e faça. Vão falar mal de você de qualquer jeito, então arrisque-se a ir contra a maré. O mundo espera isso de você.
O que você vai começar hoje?

Somos livres para escolher, mas prisioneiros das consequências





29 de Janeiro de 2007

Passamos a vida em busca da felicidade, procurando o tesouro escondido.
E, assim, uns fogem de casa, outros voltam para casa. Uns se casam pensando em ser feliz. Outros se divorciam para isso. Uns desejam viver sozinhos, outros desejam possuir uma grande família. Uns fazem viagens caríssimas, outros trabalham além do normal.
Uns desejam ser profissionais liberais para comandar a sua própria vida e poder ser feliz. Outros desejam ser empregados para ter a certeza do salário no final do mês.
É uma busca infinita. Anos desperdiçados. Nunca a lua está ao alcance da mão, nunca o fruto está maduro. Nunca o carinho recebido é suficiente.
Mas, há uma forma melhor de viver! A partir do momento em que decidimos ser feliz, nossa busca da felicidade chegou ao fim. É que percebemos que a felicidade não está na riqueza material, na casa nova, no carro novo, na carreira, naquela pessoa. E jamais está à venda.
Quando não conseguimos achar satisfação dentro de nós mesmos, é inútil procurar em outra parte. A felicidade não se encontra nas coisas exteriores, ela consiste na satisfação com o que temos e com o que não temos. Enquanto tivermos algo a fazer, alguém para amar, alguma coisa para esperar, seremos felizes. Tenhamos certeza: a única fonte de felicidade está dentro de nós!
Poucas coisas são necessárias para fazer o homem sábio feliz, ao mesmo tempo em que nenhuma fortuna satisfaz a um inconformado. As necessidades são poucas!
Se chover, seja feliz com a chuva que molha os campos, varre as ruas e limpa a atmosfera. Se fizer sol, aproveite o calor. Se houver flores em seu jardim, aproveite o perfume. Se tudo estiver seco, aproveite para colocar as mãos na terra e plantar sementes.
Trabalhe como se não precisasse do dinheiro, Ame como se ninguém nunca o houvesse feito sofrer, Dance como se ninguém estivesse olhando, Cante como se ninguém estivesse ouvindo e Viva como se aqui fosse o paraíso.

Adaptado do texto de Ana Karine de Almeida, que me enviou um e-mail agressivo, ameaçando-me de processo caso não colocasse os créditos. Como este é um Flog sem interesses comerciais ou fins lucrativos, e desnecessária advertência, por via das dúvidas, créditos atribuídos.


Se você não tem nada de útil, verdadeiro ou interessante pra acrescentar, por favor, não diga nada.





14 de Janeiro de 2007

A pedra
O distraído nela tropeçou.
O bruto a usou como projétil.
O empreendedor, usando-a, construiu.
O camponês, cansado da lida, dela fez assento.
Para meninos, foi brinquedo.
Drummond a poetizou.
Já David, matou Golias ,
E Michelângelo extraiu-lhe a mais bela escultura...
E em todos esses casos, a diferença não esteve na pedra, mas sim, no homem!!!

O que faz a sua vida melhor, é só você mesmo.





06 de Dezembro de 2006

01. Faça pausas de dez minutos a cada duas horas, na vida diária e pense em você, analise suas atitudes.
02. Aprenda a dizer não, e não se culpe. Querer agradar a todos é um desgaste enorme.
03. Planeje seu dia, e deixe um bom espaço para o improviso, pois nem tudo depende de você.
04. Concentre-se em uma tarefa de cada vez. Por mais ágeis que sejamos, vamos nos exaurir.
05. Você não é imprescindível. No trabalho, em casa, no grupo habitual. Por mais que lhe desagrade, tudo anda sem a sua atuação, a não ser, você mesmo.
06. Abra mão de ser o responsável pelo prazer de todos. Não é você a fonte dos desejos.
07. Peça ajuda sempre que necessário, tendo o bom senso de pedir às pessoas certas.
08. Diferencie problemas reais dos imaginários e elimine-os, são puras perdas de tempo e ocupam o espaço de coisas mais importantes.
09. Tente descobrir o prazer dos fatos cotidianos, dormir, comer, tomar banho, sem também achar que é o máximo a se conseguir na vida.
10. Evite se envolver na ansiedade e tensão alheias.
11. Família não é você, está junto de você, compõe o seu mundo, mas não é a sua própria identidade.
12. É preciso ter sempre alguém em que se possa confiar e falar abertamente ao menos num raio de cem quilômetros. Não adianta estar mais longe.
13. Saiba a hora certa de sair de cena, de retirar-se, de deixar a roda. Nunca perca o sentido da importância sutil de uma saída discreta.
14. Não queira saber se falaram mal de você e nem se atormente com esse lixo mental; escute o que falaram bem, sem qualquer convencimento.
15. Competir no lazer, no trabalho, na vida a dois, é ótimo... Para quem quer ficar esgotado.
16. A rigidez é boa na pedra, não no homem. A ele cabe firmeza, que é muito diferente.
17. Uma hora de intenso prazer substitui com folga 3 horas de sono perdido. O prazer recompõe mais que o sono. Logo, não perca uma oportunidade de divertir-se.
18. Não abandone suas três grandes e inabaláveis amigas: a intuição, a inocência e a fé.
19. Entenda, de uma vez por todas, definitiva e conclusivamente: você é o que se fizer!

Guerdjef, russo





04 de Dezembro de 2006

Com o tempo, você vai percebendo que para ser feliz com outra pessoa, você precisa, em primeiro lugar, não precisar dela. Percebe também que aquela gatinha que você ama e que não quer nada com você, definitivamente, não é a mulher da sua vida. Você aprende a gostar de você, a cuidar de você e, principalmente, a gostar de quem também gosta de você. O segredo é não correr atrás das borboletas... é cuidar do jardim para que elas venham até você. No final das contas, você vai achar, não quem você estava procurando, mas quem estava procurando por você!

Autoria desconhecida





27 de Novembro de 2006

Par perfeito existe mesmo?
Nem sei mais responder, mas ainda acredito que sim. Me lembro quando era menor, que tudo parecia às mil maravilhas. Homens simpáticos cortejando mulheres lindas... apaixonantes, sinceras e mais todas as qualidades que você quiser pôr.
Mas hoje, os tempos parecem outros. Culpa da idade ou da metrópole, vícios e virtudes alternam-se em uma balança desigual. Falta de respeito, amor próprio e a implacável cobrança da sociedade: insegurança de ficar só, de esperar o tempo certo.
Ainda sou da opinião de que é impossível trair seus ideais e até faria um apelo sincero: não se traiam, vivam como merecem!!!
É que ultimamente estive um pouco decepcionado com o que tenho visto dos relacionamentos. Casais que se envolvem oportunamente sem que o outro cumpra os seus pré-requisitos mínimos. Gente, vamos acordar, pelamordedeus! Ninguém vai mudar com o tempo e a química (ai, ai... ) não é coisa que nasce com o correr dos dias.
Pra quem ainda acredita no "pra sempre", não deixem se envolver com a oportunidade. Porque, inconscientemente, nunca paramos de procurar nosso ideal e, quando ele aparecer, estaremos ocupados demais pra perceber ou numa tremenda saia justa.
Então, em primeiro lugar, amem-se, vão atrás do que vocês realmente desejam, mesmo que demore um pouco mais de tempo. Pois como já ouvimos diversas vezes, antes só que mal acompanhado!!




22 de Novembro de 2006

Quando encontrar alguém e esse alguém fizer seu coração parar de funcionar por alguns segundos, preste atenção: pode ser a pessoa mais importante da sua vida.
Se os olhares se cruzarem e neste mesmo momento, houver o mesmo brilho intenso entre eles, fique alerta: pode ser a pessoa que você está esperando desde o dia em que nasceu.
Se o toque dos lábios for intenso, se o beijo for apaixonante, e os olhos se encherem d'água neste momento, perceba: existe algo mágico entre vocês.
Se o primeiro e o último pensamento do seu dia for essa pessoa, se a vontade de ficar juntos chegar à apertar o coração, agradeça: Deus te enviou um presente divino: o Amor.
Se um dia tiverem que pedir perdão um ao outro por algum motivo e em troca receber um abraço, um sorriso, um afago nos cabelos e os gestos valerem mais que mil palavras, entregue-se: vocês foram feitos um pro outro.
Se por algum motivo você estiver triste, se a vida te deu uma rasteira e a outra pessoa sofrer o seu sofrimento, chorar suas lágrimas e enxugá-las com ternura, que coisa maravilhosa: você poderá contar com ela em qualquer momento de sua vida.
Se você conseguir em pensamento sentir o cheiro da pessoa como se ela estivesse ali do seu lado... Se você achar a pessoa maravilhosamente linda mesmo, mesmo ela estando de pijamas velhos, chinelos de dedo e cabelos emaranhados...
Se você não consegue trabalhar direito o dia todo ansioso pelo encontro que está marcado para a noite... Se você não consegue imaginar de maneira nenhuma, um futuro sem a pessoa ao seu lado...
Se você tiver certeza que vai ver a outra envelhecendo e, mesmo assim, tiver a convicção que vai continuar sendo louco por ela... Se você preferir morrer, antes de ver a outra partindo: é o Amor que chegou na sua vida. É uma dádiva.
Muitas pessoas apaixonam-se muitas vezes na vida, mas poucas amam ou encontram um amor verdadeiro. Ou às vezes encontram e por não prestarem atenção nesses sinais, deixam o amor passar, sem deixá-lo acontecer verdadeiramente.
É o livre-arbítrio. Por isso, preste atenção nos sinais - não deixe que as loucuras do dia-a-dia o deixem cego para a melhor coisa da vida: o Amor.

Carlos Drummond de Andrade, simplesmente lindo





20 de Novembro de 2006

Quando me amei de verdade, compreendi que em qualquer circunstância, eu estava no lugar certo, na hora certa, no momento exato.E, então,pude relaxar.
Hoje sei que isso tem nome...AUTO ESTIMA
Quando me amei de verdade, pude perceber que a minha angustia, meu sofrimento emocional, não passava de um sinal de que estou indo contra as minhas verdades.
Hoje sei que isso é AUTENCIDADE.
Quando me amei de verdade, parei de desejar que a minha vida fosse diferente e comecei a ver que tudo o que acontece contribui para o meu crescimento.
Hoje chamo isso de ...AMADURECIMENTO.
Quando me amei de verdade comecei a perceber como é ofensivo tentar forçar alguma situação ou alguém apenas para realizar aquilo que desejo, mesmo sabendo que não é o momento ou a pessoa não está preparada, inclusive eu mesmo.
Hoje sei que o nome disso é RESPEITO.
Quando me amei de verdade, comecei a me livrar de tudo que não fosse saudável... pessoas, tarefas, tudo e qualquer coisa que me pusesse para baixo. De início, minha razão chamou essa atitude de egoísmo.
Hoje sei que se chama AMOR PRÓPRIO.
Quando me amei de verdade deixei de temer meu tempo livre e desisti de fazer grandes planos. Abandonei os projetos megalômanos de futuro. Hoje faço o que acho certo, o que gosto, quando quero, e no meu próprio ritmo.
Hoje sei que isso é SIMPLICIDADE.
Quando me amei de verdade, desisti de querer ter sempre razão e, com isso, errei muitas menos vezes.
Hoje descobri a HUMILDADE.
Quando me amei de verdade, desisti de ficar revivendo o passado e de me preocupar com o futuro. Agora me mantenho no presente, que é onde a vida acontece.
Hoje vivo um dia de cada vez. Isso é PLENITUDE.
Quando me amei de verdade, percebi que minha mente pode me atormentar e me decepcionar. Mas quando eu a coloco a serviço do meu coração, ela se torna uma grande e valiosa aliada.
Tudo isso é SABER VIVER.

Atribuído à Charles Chaplin





19 de Novembro de 2006

Não é preciso que você tenha todas as virtudes. Importa que boa parte delas estejam na sua pauta diária, como metas a serem alcançadas gradativamente.
Não é preciso que você seja perfeito. Importa que você manifeste generosamente aquela parcela do seu Ser que já é pura luz e perfeição.
Não é preciso que você seja santo - somos todos pecadores. Importa o veredícto da sua própria consciência quando a sós consigo mesmo e o firme propósito de não incorrer nas mesmas transgressões, por você reconhecidas. Importante é querer sempre melhorar.
Não é preciso que você bajule seus inimigos. Importa que suas atitudes de legítima bondade e retidão desfaçam os liames de ódio que os mantêm atrelados a sua pessoa. É importante que você o respeite e não alimente o ódio.
Não é preciso que você seja um pilar de forças e sabedoria. Importa compreender que neste mundo somos todos frágeis e carentes aprendizes, passando pelas muitas provas que a vida nos oferece a cada dia. Importante é cair e sempre levantar e seguir em frente.
Não é preciso que você seja um vencedor aos olhos do mundo. Importa sim a paz advinda daquelas pequenas vitórias diárias que só você e tão somente você conhece.
Não é preciso que você seja popular, famoso, amado ou benquisto por todos. É impossível agradar a todos. Importa primeiro que você se ame e se respeite, pelo sincero reconhecimento daquela Divina Centelha que habita seu Ser, de forma singular e inigualável.
Sorria sempre! Diga "muito obrigado" em todas as situações e que em seus lábios sempre haja uma palavra de amor, carinho e compaixão pelo seu semelhante não importando quem seja ele!!!

Fátima Irene Pinto





17 de Novembro de 2006

Ser EU MESMO não é ter um céu sem tempestade, caminhos sem acidentes, trabalhos sem fadigas, relacionamentos sem decepções. É encontrar a força no perdão, a esperança nas batalhas, a segurança no palco do medo, e o amor (Ah!! O amor!!) nos desencontros.
Ser EU MESMO, não é apenas valorizar o sorriso, mas refletir sobre a tristeza. É reconhecer que vale a pena viver a vida, apesar de todos os desafios, incompreensões e períodos de crise.
É deixar de ser vítimas dos problemas e se tornar autor da própria história. É deixar viver a criança livre, alegre e simples que mora dentro de mim.
É ter maturidade para falar "EU ERREI", ousadia de dizer "ME PERDOE", sensibilidade para expressar "EU PRECISO DE VOCÊ", e capacidade de dizer "EU TE AMO".
E quando errar o caminho, ter força de recomeçar tudo de novo, pois assim dá pra ser cada vez mais apaixonado pela vida.
Enfim, ser feliz não é ter uma vida perfeita. Porque a vida, assim como ela é, é um espetáculo imperdível!

Adaptado de fonte desconhecida





28 de Outubro de 2006

A boa convivência exige atenção ao outro e capacidade de perdoar. Na convivência do dia-a-dia, é praticamente impossível aos parceiros esconder-se atrás de máscaras. Características boas e ruins acabam aflorando e é importante que ambas as partes estejam dispostas a encará-las com generosidade e compreensão. Deixar de lado as idealizações e treinar o perdão são atitudes muito importantes para quem quer dividir a vida com alguém.
Estamos tão acostumados a lidar com as dificuldades inerentes às relações que muitas vezes não percebemos o lado bom de viver com alguém. Por isso, àqueles que só sabem lamentar o que falta em seu casamento, costumo contar uma historinha simplória que serve como metáfora. Imagine que uma pessoa vai à loja, escolhe, escolhe e compra uma muda de pimentão. Depois, volta para casa, planta o vegetal e espera, inutilmente, que produza tomates vermelhos. Como isso não acontece, passa a maldizer o pobre vegetal. Depois de muito sofrer, consulta um especialista. Este lhe ensina a adubar, podar, fazer enxertos e regar a planta. Diz ainda que ela precisará sempre de cuidados e atenção e que, se isso lhe for dado, poderá, sim, produzir muitos pimentões, até pimentões vermelhos, mas tomates, jamais. Tomates não têm como nascer daquela planta e é preciso que o seu cultivador se conforme com essa realidade.
Assim também devem ser encaradas as partes envolvidas numa relação amorosa: plantas que podem dar frutos vistosos, se bem cuidadas, e dos quais cada parceiro precisa ter a disposição de experimentar, gostar, aproveitar, ainda que não sejam exatamente como foram imaginados. A verdade é que na intimidade não há como manter máscaras. Elas caem rapidamente, deixando à mostra o que temos de pior e também de melhor. Precisamos, pois, aprender a encarar as dificuldades que surgem na interação com o outro e desenvolver a sensibilidade para apreciar características novas e interessantes dele que, no contato diário, vêm à tona.
Esse exercício tende a elevar a relação a um nível mais alto de qualidade. O bom-humor de uma das partes do casal pode, por exemplo, ser muito bem-vindo se, em lugar de irritar a outra parte, puder ser encarado como algo que traz leveza à relação. Muita gente só vai perceber isso depois da separação.
Quem está disposto a gozar realmente a relação também precisa compreender as expectativas do companheiro. Só para ilustrar: todos nós temos uma lista de atitudes que consideramos como provas de amor -- e adoramos quando nosso parceiro ou parceira as toma! Mas será que sabemos o que ele ou ela acredita que seja uma prova de amor? Qual é a lista de atitudes que está esperando de nós? Na maioria das vezes em que pergunto isso aos casais, eles não sabem responder. Alguns até pensam saber; porém, no momento de checar com o outro, ficam espantados por se descobrirem muito longe da realidade. Isso é uma pena, pois quando compreendemos o que vale como um sinal de amor para o nosso parceiro, abrem-se muitas possibilidades de comportamentos dos quais podemos lançar mão se realmente queremos demonstrar o quanto o amamos.
Por fim, precisamos desenvolver a capacidade de perdoar, o que não é nada fácil. Para conseguí-lo, antes de tudo temos de passar por cima das idealizações que temos em relação ao parceiro. Elas nos levam a esperar comportamentos que ele, ou ela, não tem condições de assumir, o que desencadeia mágoas e tristezas. Nesse campo minado, fica difícil o treino do perdão. Tal treino pressupõe a paciência de esperar passar um tempo toda vez que forem abertas feridas por conversas, ações ou omissões. Enquanto esperamos a raiva passar e a cicatriz se formar, vamos assimilando e admitindo as imperfeições do outro. Algumas vezes, a simples disposição de oferecer um abraço, um colo, em lugar de questionar e cobrar, não só nos leva a superar uma crise, mas também a aprender com ela. Aprende-se a convivência. O afeto é um aliado nesse processo e deve ser usado. Associado ao perdão e à disponibilidade de ver de verdade o outro, ele nos leva a usufruir melhor da delícia de ter alguém com quem dividir as alegrias do cotidiano e aplacar as ansiedades da vida.

Texto publicado na revista CARAS por Solange Maria Rosset, psicóloga e terapeuta





02 de Setembro de 2006

Ágape
Dentre as três formas de amor conhecidas pelas escrituras, a que mais gosto é o Ágape, o mais usado no Novo Testamento, que é, em resumo, o amor baseado em princípios.
Do grego 'Agapae' e do verbo 'agapao', que significa o amor que já incorpora renúncia, o Ágape é composto de 8 princípios muito bem balisados. Para se amar de verdade, pra sempre, é preciso seguí-los. A todos.
É engraçado, que, embora seja puro, o Ágape poderia ser inclusive fabricado. Mas não pensem em que isso é algo ruim, pois ao seguir os princípios e "fabricar" um Ágape, reinventa-se o próprio coração.
Eu me lembro bem o dia em que resolvi fazer do Ágape a minha filosofia de vida. Mesmo que ainda faça pouco tempo, garanto, nunca vai sair de mim. Meu coração pegou fogo, bateu mais forte, capotou, não coube dentro do peito. A sensação, indescritível. Os resultados? Bom, isso já é outra história...
Paciência - Mostrar autocontrole. Quem tem paciência com o amado, também tem consigo mesmo. Dias ruins sempre estarão misturado no meio dos dias bons. Isso é inevitável. Controle-se.
Bondade - Dar atenção, apreciação e incentivo. Tenha um bom coração. Repare quando recebeu um mimo, ou elogie uma boa intenção. Abrir a boca pra criticar ou cruzar os braços na hora do trabalho é facil. Difícil é o elogio gratuito e o favor espontâneo.
Humildade - Ser autêntico, sem pretensão, orgulho ou arrogância. A humildade traz grandeza de espírito.
Respeito - Tratar as pessoas como se fossem importantes. Escute o que lhe dizem, reflita. Repare nas habilidades alheias.
Generosidade - Satisfazer as necessidades dos outros. Por incrível que pareça, fazer o bem enobrece muito mais do que receber uma prenda. Seja Generoso.
Perdão - Desistir de ressentimento quando enganado. O perdão é o sentimento mais engasgado que temos que administrar. Eu bem sei.
Honestidade - Ser livre de engano. Mentiras não levam a nada, e, quando descobertas, podem causar muito mais estragos que a história verdadeira.
Compromisso - Ater-se às suas escolhas. Ser fiel é, acima de tudo, respeitar a si mesmo.


 




 
Marcelo Martins de Albuquerque - ©1997-2014 Todos os direitos Reservados